No momento você está vendo Plano de saúde para idosos e gerenciamento de doenças crônicas

Plano de saúde para idosos e gerenciamento de doenças crônicas

Se você tem contato com idosos, deve saber que doenças crônicas são bastante comuns nesse público, e podem exigir tratamentos e gerenciamento a longo prazo.

Acontece que à medida que a expectativa de vida aumenta, aumenta também a probabilidade de desenvolver essas condições, e por mais que seu gerenciamento possa ser desafiador, existem ferramentas que podem auxiliar nessa tarefa.

Uma dessas ferramentas é um bom plano de saúde para idosos.

Considerando trazer esclarecimento sobre esse assunto, no artigo de hoje, exploramos em mais detalhes como um plano de saúde para idosos pode ajudar a gerenciar doenças crônicas.

Fique atento!

Quais são as doenças crônicas mais comuns em idosos?

Antes de tudo, entenderemos quais as condições mais vistas em idosos, assim, fica mais fácil visualizar a influência que o plano de saúde pode ter sobre elas.

Bom, as doenças mais comuns em idosos incluem:

  • A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS);
  • Diabete Mellitus (DM);
  • Osteoartrite;
  • Doenças Neurodegenerativas (Alzheimer, Parkinson, entre outras);
  • Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas (DPOC);
  • Cânceres.

De modo geral, essas condições trazem significativos impactos para a qualidade de vida dos idosos, bem como em seus custos de saúde a longo prazo.

E como um plano de saúde pode ajudar no gerenciamento dessas condições?

De várias formas! Incluindo:

  1. Acesso a cuidados preventivos

Um bom plano de saúde para idosos pode fornecer acesso a cuidados preventivos, como exames de rotina e rastreamento/acompanhamento de certas condições de saúde.

Isso é muito importante porque pode ajudar a detectar alguns problemas precocemente, permitindo que os pacientes recebam tratamento mais cedo e reduzindo o risco de complicações a longo prazo.

  1. Programas específicos de gerenciamento

Alguns planos oferecem programas específicos de gerenciamento para condições crônicas, como diabete, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Esses programas podem incluir desde orientação e esclarecimento sobre a condição até a administração de medicamentos específicos, o suporte para mudanças no estilo de vidas e acompanhamento regular com um profissional de saúde.

  1. Acesso a especialistas

Idosos com doenças crônicas podem precisar de acesso a especialistas como cardiologistas, oncologistas, neurologistas e outros.

Nesse sentido, um plano de saúde para idosos pode fornecer acesso a esses especialistas, ajudando a garantir que esses pacientes recebam todo o acompanhamento e o cuidado necessários para sua condição.

  1. Tratamentos de emergência

Infelizmente, doenças crônicas podem levar a emergências médicas, como ataques cardíacos, Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), crises de hipoglicemia, etc.

Assim, ter um plano de saúde é garantia de amparo em um momento de emergência, e pode até mesmo ser a diferença entre a vida e a morte.

  1. Suporte emocional

Gerenciar uma doença crônica pode ser emocionalmente desafiador e deixar muitos idosos abalados, no entanto, um plano de saúde para idosos pode fornecer suporte emocional e contar com serviços voltados para a saúde mental desse público, como aconselhamento e terapia.

Plano de saúde para idosos? Vá de MedSênior!

Após ler esse artigo, você deve ter percebido o quão sério e necessário é um bom gerenciamento de doenças crônicas, não é mesmo?

Se sua resposta foi “sim”, então o próximo passo é considerar qual plano contratar, afinal, essa pode ser uma valiosa ferramenta no combate, prevenção e acompanhamento dessas condições.

Nossa indicação para você é o MedSênior!

Especializado na saúde dos idosos, o MedSênior é referência no assunto e conta com diversas vantagens de que só um beneficiário pode desfrutar.

Ficou interessado? Então venha nos conhecer!